Variedades


Aqui tem: Artesanato, Decoração, Receitas Doces e Salgadas, Jardinagem, Natureza, Como fazer, PAP, Vendas, Encomendas e muito mais...
Vamos viajar comigo...

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

MiMo para amiga Edlena

Edlena amiga blogueira sempre presente nos meus blogs com seus recadinhos carinhosos!

Espero que goste do presentinho...



http://edglamorous.blogspot.com/

PAZ no seu caminho...

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Boneca








(revistaartesanato)

Boneca de pano

Como fazer




Material
- Um pedaço de pano de algodão cru, de 40 por 40 cm (corpo)
- 20 cm de tecido estampado (vestido)
- 20 cm de renda (fundo da calça)
- 50 cm de fita de cetim de 1 cm de largura
- tinta marrom tipo PVA (sapato)
- tinta para tecido preta (olhos)
- caneta microm marrom (boca)
- blush (bochechas)
- 1 pacote de lã multicolor (cabelo)
- 1 pacote de fibra siliconizada antialérgica (enchimento)
- tesoura sem ponta
- cola de tecido
- lápis
- linha (pesponto e lacinho)
- 2 punhos sanfonados de 7 cm de comprimento por 5 cm de altura (meia)

Passo-a-passo

1.Marque os moldes no pano de algodão cru e no estampado.



2.Recorte tudo. E em dobro os moldes da cabeça, do corpo
e da blusa.




3.Costure a cabeça e o corpo à mão ou à máquina, deixando aberta a parte do pescoço. Na cabeça, faça um corte na parte de trás, onde vai ser
colado o cabelo.




4.Com a ajuda de um pauzinho, vire do avesso as duas partes e encha com a fibra siliconizada. Feche as duas entradas.



5.Costure a roupa e faça os pespontos com dois fios de linha. A saia é costurada na parte de cima. Para a meia, unem-se os lados maiores (os de 7 cm).
Cole a renda.



6.Cole a fita em cima da saia e ponha o lacinho, feito com sete fios de linha.




7.Pinte o sapato, os olhos e a boca. Passe um pouco de blush nas bochechas. Quando secar, coloque a meia e costure-a.





8.Dê seis voltas na mão com a lã, corte e amarre com outro pedaço de lã. Faça isso 22 vezes. Cole-os na cabeça da boneca.


(artesã Romilda Nobeschi)

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Minha ARTE

Um MINUTO.

PONTO MATIZ




Este ponto que tem forma do Ponto Cheio é freqüentemente usado para encher um desenho considerado muito grande ou muito irregular para ser coberto com Ponto Cheio. É também usado para dar o efeito sombreado. Na primeira carreira, os pontos são alternadamente longos e curtos e bem unidos para seguir o contorno do desenho. Os pontos das carreiras seguinte são feitos de maneira a dar ao trabalho uma superfície uniforme e macia. O diagrama mostra como o efeito da matiz e sombra pode ser conseguido.

PONTO BROCATELO




Este ponto é muito próprio e de muito efeito para preencher desenhos de folhas e pétalas de flores. É feito como o Ponto Apanhado Rumeno, mas os pontinhos que prendem o fio ao tecido são aqui feitos a intervalos regulares sobre os fios estendidos de maneira a formar um desenho sobre o risco a ser preenchido. Os pontinhos devem ser puxados firmemente, deixando os fios estendidos levemente frouxos entre si.

Arte/Artesanato

Feitas à partir de SUCATAS é só usar a criatividade!



















Curiosidade ROUPAS de SUCATA

Você já imaginou usar roupas feitas a partir de garrafas PET? Mas não pense que é desconfortável. Pelo contrário. O toque é tão macio como o do algodão. Acha estranho? Pois saiba que isso é possível e, principalmente, um fator importante no combate ao desperdício, já que evita que as garrafas sejam jogadas fora, muitas vezes em lixões e aterros.

Transformação - Você deve estar se perguntando como é possível transformar um plástico duro em roupa macia. O engenheiro têxtil e gerente de capacitação tecnológica da Associação Brasileira da Indústria Têxtil (Abit), Sylvio Nápoli, explica que a roupa não é feita diretamente das garrafas. "Elas são transformadas na fibra de poliéster que, por sua vez, será utilizada por uma fábrica de tecidos ou malhas".(Teresa Orrú)

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

MIMO para minhas AMIGAS blogueiras

Este MIMO vai para minhas companheiras de BLOG que fizeram parte dessas 2000 VISITAS! Mas tem também o link que a Lê me presenteou se quiserem levar fiquem a vontade.
São elas:



LÊ - butterflies
VIVIAN(não é seguidora deste)- Dia-a-Dia com a sua Farmacêutica e...
EDLENA- Fuxicando
NATY YOUNG- Atelier copo-de-leite
SILMARA-Blog Dicas
EDI-Edi P. Machado
SANDRA BARRETO-coisas miudas
IARA-Flor de Maracujá Feltro
GRAÇA ARTES
ROSANA MIDORI-Patchworkahólika
Soninha-REINO DA FANTASIA

DETE-Dia-a-Dia com você

Ah! se passarem por aqui levem...depois vou fazer uma visitinha e comunico à vocês e também AGRADEÇO...

PAZ no caminho de todas vocês!

Dica Patchwork

Para saber a posição dos retalhos é só você passar por uma linha dupla isso facilita o trabalho quando for emendar os retalhos.

Passador de linha


Esse passador de linha ajuda bastante principalmente para quem borda, apliquê, ponto cruz, vagonite, que usamos dois fios.

sábado, 19 de setembro de 2009

Como fazer papel reciclado



O que você precisa:
· papel e água
· bacias: rasa e funda
· balde
· moldura de madeira com tela de nylon ou peneira reta
· moldura de madeira vazada (sem tela)
· liquidificador
. jornal ou feltro
· pano (ex.: morim)
· esponjas ou trapos
· varal e pregadores
· prensa ou duas tábuas de madeira
· peneira côncava (com “barriga”)
· mesa





Roteiro:
A – Preparando a polpa:
Pique o papel e deixe de molho durante um dia ou uma noite na bacia rasa, para amolecer. Coloque água e papel no liquidificador, na proporção de três partes de água para uma de papel. Bata por dez segundos e desligue. Espere um minuto e bata novamente por mais dez segundos. A polpa está pronta.

B – Fazendo o papel:
1. Despeje a polpa numa bacia grande, maior que a moldura.
2. Coloque a moldura vazada sobre a moldura com tela. Mergulhe a moldura verticalmente e deite-a no fundo da bacia.
3. Suspenda-as ainda na posição horizontal, bem devagar, de modo que a polpa fique depositada na tela. Espere o excesso de água escorrer para dentro da bacia e retire cuidadosamente a moldura vazada.
4. Vire a moldura com a polpa para baixo, sobre um jornal ou pano.
5. Tire o excesso de água com uma esponja.
6. Levante a moldura, deixando a folha de papel artesanal ainda úmida sobre o jornal ou morim.

C – Prensando as folhas
Para que suas folhas de papel artesanal sequem mais rápido e o entrelaçamento das fibras seja mais firme, faça pilhas com o jornal da seguinte forma:

· Empilhe três folhas do jornal com papel artesanal. Intercale com seis folhas de jornal ou um pedaço de feltro e coloque mais três folhas do jornal com papel. Continue até formar uma pilha de 12 folhas de papel artesanal.
· Coloque a pilha de folhas na prensa por 15 minutos. Se não tiver prensa, ponha a pilha de folhas no chão e pressione com um pedaço de madeira.
· Pendure as folhas de jornal com o papel artesanal no varal até que sequem completamente. Retire cada folha de papel do jornal ou morim e faça uma pilha com elas. Coloque esta pilha na prensa por 8 horas ou dentro de um livro pesado por uma semana.




Efeitos decorativos
Misture à polpa: linha, gaze, fio de lã, casca de cebola ou casca de alho, chá em saquinho, pétalas de flores e outras fibras.
Bata no liquidificador junto com o papel picado: papel de presente, casca de cebola ou de alho.
Coloque sobre a folha ainda molhada: barbante, pedaços de cartolina, pano de tricô ou crochê. Neste caso, a secagem será natural – não é necessário pressionar com o pedaço de madeira.
Para ter papel colorido: bata papel crepom com água no liquidificador e junte essa mistura à polpa. Outra opção é adicionar guache ou anilina diretamente à polpa.

Dicas importantes
A tela de nylon deve ficar bem esticada, presa à moldura por tachinhas ou grampos.
Reutilize a água que ficar na bacia para bater mais papel no liquidificador
Conserve a polpa que sobrar: peneire e esprema com um pano.
Guarde, ainda molhada (em pote plástico no congelador) ou seca (em saco de algodão).
A polpa deve ser ainda conservada em temperatura ambiente. (compam)

Tear para todos os gostos

Tear triângulo


Tear sextavado


Tear para flor


Tear para bijouteria


Tear cachecol 30cm


Tear redondo

(Telanipo)

Botões para serem encapados à mão



Esta cartelinha de botões vem com capinha e base para serem encapados à mão, da Prym. Servem para quem quer forrar poucos botões e não quer investir numa máquina de forrar convencional. Basta cortar o tecido no tamanho , encapar e fechar a base. Com são inteiros de plástico, não correm o risco de enferrujar. São bem bacanas para aqueles projetos de customização, roupas infantis e de bonecas!(superziper)

Figureiras de Taubaté - Arte

























As Figureiras de Taubaté são assim denominadas por serem mulheres, a maior parte dos artesãos.
No entanto, atualmente, há homens exercendo o ofício. Estas mulheres são exímias na arte de esculpir em barro cru obras que espelham o cotidiano da vida do interior com seus usos, tipos,costumes e temas religiosos.

A cidade de Taubaté-SP fica no Vale do Paraíba, distante 134 km de São Paulo capital, situando-se na margem da
Rodovia Presidente Dutra-estrada que liga o Rio ao estado de São Paulo-SP.
(ceramicanorio)

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Riscos para bordado, pintura ou apliquê











Marcadores: riscos, pintura, bordado, apliquê.

Google+ Followers

Vale e muito!!! Seja forte...